Saiba onde foi parar o Fiat do papa


Um fato chamou muita atenção quando da visita do papa Francisco ao Brasil, em julho de 2013: ele abriu mão de um carro de luxo e andou pelo país em um modesto Fiat Idea 1.6 Essence 2012.

Foi o próprio Jorge Bergoglio que optou pelo modelo simples da Fiat, o qual foi entregue para o serviço ao papa sem nenhuma preparação especial.

Ou seja, nada de recauchutada para deixá-lo mais confortável nem muito menos novas parafernálias de segurança, como blindagem.

Quanto ao modelo eleito para carregar o sumo pontífice, de acordo com a Fiat, o Idea 1.6 Essence 2012 foi escolhido após uma análise do perfil do papa Francisco, que queria ser visto pelos fiéis, conforme relembra a fabricante.

Diante dessa exigência, a Fiat escolheu o Idea exatamente pela possibilidade de visibilidade que ele oferece por conta das janelas amplas e do bom espaço traseiro.

E não poderia ter deixado o papa Francisco mais feliz, que ainda viveu a experiência de passar pela avenida Presidente Vargas, no Rio, o que não estava no itinerário, mas que rendeu um contato próximo a milhares de fiéis.

Centenas de pessoas, para preocupação dos seguranças e policiais ao redor do carro, se aproximaram do Idea, sendo gentilmente atendidos com acenos pelo pontífice.

Diante dessa aproximação de fiéis, o inevitável aconteceu: o Idea sofreu pequenas avarias na lataria, os quais permanecem no carro até hoje.

E a propósito, onde está o Idea que transportou o papa Francisco?

Logo após a visita do papa ao Brasil, a Fiat anunciou que guardaria o carro em seu acervo histórico em Betim (MG), local onde ainda hoje se encontra e de onde a Fiat promete não tirar tão cedo.

Segundo a montadora italiana, o Idea papal está em condições de rodagem – e preserva os amassados -, mas seguirá guardado como relíquia, junto com outras valiosas joias da Fiat no Brasil, como o primeiro 147 a álcool e o raríssimo Oggi CSS.

Gostou desta notícia? Siga a Saga Fiat nas redes sociais!